carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Motocicletas adaptadas podem auxiliar nos tratos das lavouras de café

Por José Braz Matiello
postado em 20/07/2017

3 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As motos ou motocicletas adaptadas como triciclos e com implementos diversos, podem auxiliar nos tratos das lavouras de café. A motocicleta virou moda no Brasil, com grande aumento no seu uso, principalmente como meio para transporte de pessoas. Mais recentemente, as motos vem sendo adaptadas, também, para outras finalidades no meio rural. Pequenas indústrias fazem, hoje, boas adaptações para que elas possam acionar e transportar implementos que são úteis no campo.

Foto: Divulgação
                                                 Foto: Divulgação

A primeira modificação, feita normalmente a partir de motos usadas, é a sua transformação em triciclos, ou seja, colocando, atrás, duas rodas para sua estabilidade. Na lavoura de café, seja nas diferentes práticas culturais, seja no transporte ou no preparo pós-colheita, no terreiro, os triciclos adaptados visam facilitar, com esse tipo de mecanização mais simples, tarefas que antes eram feitas manualmente.

Os implementos que vem sendo mais adaptados para uso nas lavouras, com mototriciclos, são para:

1- pulverização/aplicação de herbicidas, com 2 tipos de barras verticais ou
turbo, podendo ter uma barra posterior também para aplicar herbicidas.
2 - adubadeira ou calcariadeira
3 - roçadeira
4 - esqueletadeira
5- carreta
6- mini-retro-escavadeira e
7-mexedor de café no terreiro.

Foto: Divulgação
                                                  Foto: Divulgação

Na pulverização os tanques para a calda variam na faixa de 240 litros e os bicos
são dispostos em carreiras, atrás, de forma semelhante aos pulverizadores de barras ou aos turboatomizadores tratorizados, conforme cada um dos dois modelos disponíveis. Na adubação a capacidade do depósito fica em torno de 400 kg e a distribuição é feita lateralmente, aplicando o adubo ou calcário junto à saia dos cafeeiros, podendo operar uma ou duas meia-linha de cafeeiros de cada vez.

A roçadeira e a esqueletadeira são semelhantes aos implementos usuais para podas. A carreta tem capacidade para 600 litros e o mexedor tem 4 pás posteriores, conforme se pode ver no grupo de fotos. A roçadeira só não desempenha bem se houver toceiras grandes, por exemplo na brachiária mais velha ou muito cerrada. Todos os implementos servem em um só triciclo, assim, comprando um pulverizador ou uma adubadeira o produtor já tem a base completa necessária, com freios duplos, iguais aos de trator, que serve a todos os demais implementos.

Foto: Divulgação
                                                  Foto: Divulgação

O rendimento médio na pulverização tem sido de cerca de meia hora por hectare e, na aplicação de herbicidas ou na adubação, pode fazer até 15 ha por dia. Isso gastando, apenas,  7 litros de gasolina/dia. O triciclo tem uma redução de 30 velocidades, 5 marchas para trás e 25 para a frente, regulando de 3 a 65 km/h.

Duas características importantes nos equipamentos em mototriciclos são o seu custo mais baixo e sua capacidade de operar em caminhos estreitos, como nos micro-terraços abertos nas ruas, em áreas montanhosas, favorecendo, assim, os tratos na cafeicultura de montanha e em pequenos produtores, condição onde os tratores normais são mais onerosos e de difícil operação.

Foto: Divulgação
                                                 Foto: Divulgação

Resta dizer que o principal fabricante dos equipamentos aqui destacados é a JC triciclos agrícolas, de Nova Resende/MG. 

Foto: Divulgação
                                               Foto: Divulgação

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

pedro anselmo muniz machado

Poço Fundo - Minas Gerais - AGRICULTOR
postado em 21/07/2017

Muito bom para as lavouras mais estreitas, falta fazer um equipamento de colheita para a moto.

Edir A. Siqueira

Guaxupé - Minas Gerais - Comunicação Corporativa
postado em 21/07/2017

Parabéns pela matéria! É muito importante destacar a criatividade que gera soluções acessíveis de melhorias na produção.

Cintia Andrade

Elói Mendes - Minas Gerais - Produção de café
postado em 24/07/2017

Legal. Mostra a criatividade e modernidade para se tratar das lavouras mais estreitas e com modelo de plantio mais antigo.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade