FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Percevejo castanho pode atacar cafeeiros

POR JOSÉ BRAZ MATIELLO

TÉCNICAS DE PRODUÇÃO

EM 27/04/2016

2
0
Por Marcelo Jordão Filho e José Braz Matiello – engenheiros agrônomos da Fundação Procafé

O percevejo castanho, praga muito comum em soja e em outros cultivos, apareceu, recentemente, também atacando cafeeiros novos no campo. As espécies mais comuns, que ocorrem em cultivos, no Brasil, são a Scaptoris castanea e Atarsocoris brachariae.

Existe citação na literatura, de muito tempo atrás, da ocorrência do percevejo castanho em cafeeiros, sendo ligado ao cultivo de culturas intercalares ao cafezal. Em trabalho recente de revisão da Embrapa também é citado o café como uma das culturas atacadas e, ainda citam a soja e a braquiária como grandes problemas, além do algodão.

Foto: Procafé

Foto: Procafé
Condição da área de cafezal jovem atacado pelo percevejo das raízes, vendo-se o cultivo intercalar de B. ruziziensis (esq) e muda morta (assinalada dir).

A constatação atual foi feita em Orlândia (SP), em mudas de cafeeiros catuaí, plantadas há cerca de um mês no campo, onde começaram a aparecer plantas mortas sem causa aparente. Ao retirar as mudas mortas, verificou-se um numero de 5 a 15 percevejos, em diferente fases, próximo às raízes da muda que se mostrava enfraquecida ou morta. Fazendo buracos entre plantas, que se apresentavam pouco desenvolvidas, verificou-se a presença do mesmo inseto, também ao longo da linha. Cavando nas entrelinhas (ruas), onde está sendo cultivada a braquiária ruziziensis, também foram encontrados os insetos, os quais, nas três situações, foram encontrados a profundidades de 5-20 cm, dentro do solo.

O histórico da área, antes do plantio do café, mostra o cultivo de cana, por um bom tempo, depois um cultivo de soja, depois um ano de braquiária, para depois implantar o café.

Foto: Procafé
Percevejo, em detalhe

A morte de plantas por ataque do percevejo castanho é comum em algodão.
No caso presente de ataque do percevejo das raízes a cafeeiros jovens, as observações efetuadas indicam que as culturas anteriores, no caso a soja e o cultivo intercalar atual, de brachiaria, estão facilitando a infestação.

Quanto ao controle, existem dificuldades pelo esconderijo do inseto no solo, mas os trabalhos mostram eficiência, em outras culturas, do Fipronil, do Actara e do Durivo. No caso presente foi tentado o controle, em drench, com Actara+Clorpirifós. Depois, houve maior sucesso de controle, com a passagem de trincha na braquiária, combinada com o uso de Actara + Fipronil.

A presente nota técnica visa alertar aos técnicos, sobre a possibilidade da ocorrência da praga nas condições aqui observadas.

Foto: Procafé
Local de encontro dos insetos sob o solo, aqui entre duas plantas na linha


Foto: Procafé

Foto: Procafé
Outras formas encontradas no solo
 

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSE BRAZ MATIELLO

RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO - PESQUISA/ENSINO

EM 30/04/2016

Senhor José Antonio, no caso a eliminação da Braquiária serve para eliminar a hospedeira que está multiplicando os insetos, vez que todas as constatações do percevejo em cafeeiros(poucas) estão relacionadas com cultivos intercalares, portanto, a exclusão do cultivo é essencial, já que controlar quimicamente, o percevejo em profundidade, no solo, é difícil. Sua consideração é procedente, porem, nesse caso, não pertinente. Matiello
JOSÉ ANTONIO DO NASCIMENTO

MANHUAÇU - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 28/04/2016

Me ocorreu uma dúvida gostaria que o nobre professor Matiello me respondesse se for possível: foram constatado ataque em lavoura onde não se cultivou ou cultiva  braquiária?

Não seria possível uma mudança de hábito alimentar da praga  em virtude da eliminação da braquiária?