carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Notícias > Produção

Agrônomo apresenta vantagens e desvantagens da fertirrigação

postado em 30/03/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Da redação

A técnica de fertirrigação consiste na fertilização combinada com a irrigação. Os adubos minerais são injetados na água de irrigação para formar “água de irrigação enriquecida”. É o que explicou o engenheiro agrônomo Humberto Vinícius Vescove, do Centro Universitário de Araraquara, no interior de São Paulo.

O professor participou da 22ª edição da Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura, que ocorreu neste mês em Araguari, no Triângulo Mineiro. No evento, o engenheiro agrônomo falou sobre os “Aspectos Práticos da Fertirrigação no Cafeeiro”.

Foto: Divulgação


A fertirrigação é uma técnica de aplicação de adubo o qual o veículo é a água de um sistema de irrigação, essa técnica permite levar os nutrientes as raízes das plantas de forma localizada e pontual, é considerada Sustentável se sua utilização gerar lucros ao produtor, se ambientalmente for correta e tiver função social.

O pesquisador explicou que a técnica, como em tudo tem vantagens e desvantagens. Entre os prós, podemos destacar: aplicação da quantidade e concentração de um nutriente necessário à planta; Permite misturas de fertilizantes com macro e micronutrientes; Permite a aplicação de nutrientes de acordo com as necessidades das plantas, evitando dosagens excessivas de fertilizantes no solo, e paralelamente a lixiviação dos mesmos; Aumenta a eficiência dos fertilizantes aplicando-os com a água nos locais que as raízes estão com maior atividade; Redução da movimentação e tráfego de máquinas agrícolas na lavoura; Baixo custo de aplicação.

Já entre os contras, o engenheiro agrônomo afirma que a técnica: tem um alto custo inicial do projeto de irrigação; Pode ocorrer obstrução dos gotejadores pelo manejo errôneo dos fertilizantes; Necessita de mão de obra especializada que, portanto investimentos em Consultoria e treinamento de funcionários e manutenção dos projetos de irrigação e se a técnica for realizada de formar errada pode acidificar o solo, lixiviar de nutrientes, salinizar o solo e consequentes quedas de produtividade da cultura.

“Acredito que não exista uma receita pronta para a “Fertirrigação”, cada lavoura de café tem suas particularidades; variedades distintas, tipo de solo, diferentes sistema de irrigação, manejo de nutrientes entre outras variáveis, o que dificulta a padronização. A análise da solução do solo, obtida por extratores com cápsula de cerâmica porosa, pode ser considerada ferramenta auxiliar para monitorar e avaliar a disponibilidade de nutrientes às plantas”, conclui. 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade