ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Deputado capixaba cria movimentação contra importação de café

POR EQUIPE CAFÉPOINT

POLÍTICA

EM 31/01/2017

4
0
Da redação

Em carta aberta, enviada nesta terça-feira (31/1) aos senadores, deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores, o deputado federal Evair de Melo (PV-ES) está convocando todos para que se unam e se manifestem contra a possibilidade de importação de café verde, conforme está sinalizando o Governo Federal por meio do Ministério da Agricultura (Mapa).

Segundo o deputado, importar café do Vietnã, Etiópia ou Peru é submeter os produtores brasileiros a uma concorrência desleal, ao mesmo tempo em que se colocaria em risco o patrimônio genético nacional, construído em décadas sob o esforço constante dos órgãos públicos de pesquisa, ensino e extensão rural. “É necessário que todos aqueles que são ligados ao café e que governam municípios que possuem na atividade cafeeira uma parte relevante de sua economia, unam-se a fim de marcar nossa posição contra a importação de café. Pela valorização do campo, do produtor rural, da cafeicultura e de tudo que estes simbolizam para o Brasil”, disse o deputado.
A pressão pela importação do produto é exercida pelas indústrias que alegam não haver estoque suficiente de café conilon para abastecer o mercado. Entretanto, em recente levantamento feito pelos produtores, existem cerca de 4,5 milhões de sacas que podem ser comercializadas, mas a indústria não está comprando.

“As indústrias, atraídas pelos baixos preços oferecidos pelos produtores estrangeiros, fazem-se de cegas diante do risco a que está sendo exposta a cafeicultura brasileira, caso seja aprovada a importação de café. Importar café, iludidos pela fantasia de preços inferiores, expõe nosso parque cafeeiro a pragas quarentenárias dessas regiões que já são erradicadas ou completamente desconhecidas por aqui, tornando então, as nossas plantas vulneráveis e arriscando a dispersão de uma praga capaz de comprometer a produção cafeeira do Brasil”, afirmou o deputado.

Evair de Melo, junto com o setor produtivo, tem lutado constantemente na defesa dos produtores e da produção do café nacional e, de certa forma, obteve vitórias importantes ao conseguirem adiar, suspender e até mesmo cancelar as ameaças de liberação da importação de café que foram surgindo. Do outro lado, as indústrias e os grandes traders continuam insistindo na meta de importar café, realizando uma espécie de dumping reverso, obrigando o produtor brasileiro a forçar para baixo seu preço. “Diante da situação delicadíssima em que nos encontramos, convido a todos que se manifestem junto aos órgãos municipais, estaduais, ao Governo Federal e ao Brasil, mostrando a nossa insatisfação generalizada e o nosso posicionamento contrário à importação de café”, finalizou o deputado.

4

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CARLOS ALBERTO DE CARVALHO COSTA

MUQUI - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 06/02/2017

Continue lutando amigo Evair, principalmente nesse momento que o nosso estado passa por problemas, greve dá PM, doença do governador etc.., momento esse que a indústria e seu parceiro o ministro Blairo Maggi aproveitará para na surdina e sem contestações aprovar o Drawback de conilon, não deixe isso acontecer Deputado Evair.

,

....
LUCIO CANI

MONTANHA - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 03/02/2017

Importação de Café Conolon.



Menos de uma dúzia de empresas de exportação de café solúvel estão colocando de quatro mais de 120 mil produtores de café conilon Brasil a fora.

Esse pessoal já abril e conferiu via conab todos os armazéns de produtores e exportadores de café, a pergunta que não quer calar é , por que Eles não foram fiscalizados, por que Eles não entraram na contagem com seus estoques, por que Eles pedem importação sempre que o preço do café conilon encosta no do arábica? Que força é essa que meio dúzia de empresasa do ES tem, que colocam todo um país e até o presidente em alerta?

Será só competência ou tem algo mais? Que lobe é esse?

Meio dúzia contra 120 mil famílias e Eles continuam a nós ameaçar.

Será que somos todos senhores de escravos, será que ainda vivemos em 1800, será mesmo que somos todos idiotas?

Eu sempre achei que tínhamos  a melhor cafeicultura do mundo, a melhor produtividade, a melhor tecnologia, etc, etc,etc.

Já estou a duvidar se temos os melhores produtores de café do mundo.

Por que sempre meio dizia?



  Lucio Cani

Produtor de café conilon em Montanha - ÉS.




JOSÉ ADAUTO DE ALMEIDA

MARUMBI - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 01/02/2017

Ivair, Parabéns pela iniciativa.
AIRAN CARRIJO CINTRA

IBIRACI - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 31/01/2017

estamos juntos