Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Notícias > Internacional

Peru: exportações de café podem chegar a US$ 800 milhões em 2017

postado em 19/06/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Depois do duro impacto nas plantações de café causado pela ferrugem, este ano, finalmente, se verá uma recuperação no Peru. De acordo com o diretor geral agrícola do Ministério da Agricultura e Irrigação (Minagri), Ángel Manero Campos, determinadas medidas permitirão que as exportações de café (US$ 756 milhões em 2016) cheguem a US$ 800 milhões em 2017, segundo projeção.

Foto: Divulgação
                                                    Foto: Divulgação

Para Manero, entre as atitudes que possibilitarão este crescimento, estão a implementação do Plano Nacional de Renovação Cafeeira, a formação de um Conselho Nacional do Café (CNC), o fortalecimento das cooperativas e a forte campanha de promoção do consumo de café. 

Nesse sentido, um dos desafios para a indústria de café este ano é elevar o consumo per capita, que atualmente é de 500 gramas por ano no mercado local. Portanto, a instituição informou que o Conselho Nacional do Café, a Câmara Nacional de Café e a Plataforma de Café vão promover a competição "Cup of Excellence" (franquia), que será realizada entre setembro e outubro, e cujo evento terá pela primeira vez reconhecimento internacional.

Competição de classe mundial

Nesta competição podem participar mais de 250 mil pequenos produtores. Sua primeira etapa será realizada em setembro, na cidade de Villa Rica (Pasco), no marco da II Feira Internacional de Cafés Especiais do Peru (FICAFE), onde as melhores amostras das 14 regiões do país serão apresentadas.

A segunda etapa do evento acontecerá em outubro, em Lima, na Expocafé 2017, onde se prevê a presença de 25 provadores internacionais. Na competição serão selecionados 50 lotes de cafés e, em seguida, ocorrerá o leilão do produto.

O diretor também destacou a presença de potenciais compradores internacionais de café durante os dias de competição. Deste modo, serão abertas as portas para novos mercados internacionais, podendo propiciar maiores rendas às famílias que se dedicam ao cultivo.

As informações são do http://diariocorreo.pe / Tradução Juliana Santin

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade