ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Faturamento bruto da lavoura de café no Brasil é estimado

Da redação

O Valor Bruto da Produção – VBP de fevereiro de 2017, calculado pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), estima que o faturamento bruto da produção de café será de R$ 22,63 bilhões neste ano, reportou o Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café.

Foto: Lucas Albin/Agencia Ophelia / Café Editora
Foto: Lucas Albin/Agencia Ophelia / Café Editora
 

O somatório do VBP das lavouras objeto dessa estimativa para este ano é de R$ 367,08 bilhões. As quatro principais lavouras no ranking do VBP são: soja, com R$ 124,70 bilhões; milho, R$ 55,75 bilhões; cana-de-açúcar, R$ 54,59 bilhões; e café, R$ 22,63 bilhões, que corresponde a 6,16% do faturamento bruto do total das lavouras.

O VBP é elaborado com base nos preços médios recebidos pelos produtores dos 26 principais produtos agropecuários do Brasil e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento rural. De acordo com a SPA/Mapa, o VBP total da lavoura e da pecuária de fevereiro de 2017 foi estimado em R$ 548 bilhões para este ano, 3,2% superior aos R$ 531 bilhões do ano passado. O Ministério destacou que o desempenho positivo da safra atual - com o aumento da produção de alimentos e outros produtos - culmina no recorde do VBP deste ano, que será o maior dos últimos 30 anos.

O café em 2017
Especificamente com relação ao café, o VBP de 2017 (R$ 22,63 bilhões) é 10,6% inferior ao de 2016, que foi de R$ 25,31 bilhões. Em 2015 o VBP do café foi R$ 20,95 bilhões; em 2014, R$ 21,03 bilhões; e, em 2013, R$ 17,28 bilhões. O VBP do café, disponível no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, tem como referência a produção anual estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE e os preços médios recebidos pelos produtores com base nos dados da Fundação Getúlio Vargas – FGV e Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada – Cepea, da Universidade de São Paulo – USP.

A queda do VBP do café deste ano em relação a 2016, que foi estimada em 10,6%, deverá ocorrer principalmente no café arábica, cujo faturamento estimado é de R$ 18,37 bilhões neste ano, ou seja, 16,15% inferior ao de 2016. Essa redução é atribuída, principalmente, à bienalidade negativa do café arábica, que, devido a questões fisiológicas da planta, alterna produtividade média menor em um ano e maior no ano seguinte. Em contraposição, o café conilon neste ano deverá apresentar maior faturamento bruto - R$ 4,26 bilhões -, com aumento de 25,18% em relação a 2016, devido à expectativa de aumento da safra em decorrência da normalização climática no Espírito Santo. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.