ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Café volta a ter departamento no Mapa, mas divide espaço com cana-de-açúcar e agroenergia

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 27/09/2016

0
0
Por Thais Fernandes

O café havia ficado sem um departamento exclusivo para atender suas demandas dentro do Ministério da Agricultura (Mapa), em julho de 2015. Contudo, no último dia 21 de setembro, o Ministério oficializou a recriação de uma pasta direcionada ao setor. O Governo Federal publicou no Diário Oficial da União o Decreto nº 8.852, que cria o Departamento de Café, Cana de Açúcar e Agroenergia.

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

De acordo com o Conselho Nacional do Café (CNC), a “estrutura disporá de um diretor, de um Coordenador-Geral de Café, de um Coordenador e de cargos de Divisão e Serviços voltados à cafeicultura, além de Coordenador-Geral e de cargos de Divisão e Serviços para Cana e Agroenergia”. As informações foram divulgadas no último Balanço Semanal, na sexta-feira, dia (23/9).

Em entrevista coletiva concedida nesta manhã de terça-feira (27/9), o ministro da Agricultura Blairo Maggi afirmou que não definiu quem assumirá o Departamento. “Eu disse ‘eu vou recriar e vocês indiquem um nome’. O café é uma de nossas culturas mais antigas e por isso tem muitas lideranças, muita gente que fala pra lá e pra cá e é difícil chegar a um acordo. Mas está resolvido o assunto”, pontuou.

A inserção de cana-de-açúcar e agroenergia na pasta também repercutiu no setor do café. “Entendemos que, apesar da estrutura enxuta apresentada, o ministro fez o possível diante do atual cenário do País e que, a partir de agora, o Departamento poderá retomar e apoiar os trabalhos do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), o encaminhamento das decisões tomadas neste fórum e otimizar a operacionalização dos cerca de R$ 6 bilhões do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé)”, apontou Silas Brasileiro, diretor-executivo do CNC.

Antigo Departamento do Café
Na época, a extinção do chamado Departamento do Café (DCAF) gerou reações de entidades do setor como o Conselho Nacional do Café (CNC). O DCAF era responsável pela formulação e gestão de políticas públicas para o setor cafeeiro. O departamento promovia, coordenava e avaliava os projetos, políticas e diretrizes setoriais emanadas pelo Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), instância máxima deliberativa da cafeicultura nacional.

Relembre a extinção do DCAF  nesta matéria.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.