ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

CNC decide intensificar divulgação da sustentabilidade da cafeicultura brasileira

CNC NOTÍCIAS

EM 24/03/2016

1
0
Foto ilustrativa: Lucas Albin / Agência Ophelia/ Café Editora
Foto ilustrativa: Lucas Albin / Agência Ophelia/ Café Editora


 Da redação

Frente ao Relatório “Bitter Coffee” (Café Amargo), produzido pela Danwatch, autointitulada mídia independente atuante em jornalismo investigativo, que aborda a cafeicultura brasileira e cita temas como o trabalho análogo a escravidão, o Conselho Nacional do Café (CNC) debateu ações para divulgar a sustentabilidade da cafeicultura brasileira. Veja aqui a primeira nota de repúdio emitida pelo CNC sobre o assunto.

Em reunião do Conselho Diretor do CNC, no último dia 18 de março, em Ribeirão Preto (SP), a entidade analisou os acontecimentos após a reunião do Conselho Internacional da Organização Internacional do Café (OIC) e, em especial, o Relatório da Danwatch, classificado como “a publicação de uma ONG dinamarquesa que, irresponsavelmente e sem compromisso com a verdade, divulgou informações distorcidas e manipuladas sobre condições de trabalho e aplicação de defensivos na cafeicultura brasileira”.

Em seu Boletim Semanal desta quinta-feira (24/3), o CNC divulgou a resolução dos conselheiros de que a cadeia produtiva deve unir esforços para elaborar conteúdos para a divulgação da sustentabilidade em seu tripé econômico, ambiental e social, da cafeicultura no Brasil.
O CNC informa que as sugestões iniciais são para que sejam elaborados conteúdos que demonstrem a legalidade do trabalho no cinturão cafeeiro, destacando todas as formas e etapas, desde a contratação até o exercício do labor, bem como evidenciar a sustentabilidade da cafeicultura nacional.

“É importante que o setor produtivo ocupe espaço na mídia divulgando o que faz de melhor na proteção do meio ambiente e no amparo ao trabalhador. Precisamos comunicar às sociedades dos países consumidores do nosso produto que a cafeicultura brasileira exerce papel fundamental na geração de renda e apoio às economias das regiões brasileiras mais prejudicadas pela crise econômica, justamente por produzir emprego para os integrantes dessas comunidades. Outro ponto fundamental é o respeito ao meio ambiente, pois o setor aumentou os volumes ofertados via incrementos de produtividade e não de área, preservando florestas”, destacou o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), deputado federal Silas Brasileiro (PMDB/MG).

1

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

NANUEL

ESTARREJA - AVEIRO - COMÉRCIO DE CAFÉ (B2B)

EM 15/12/2017

Pretendia saber

Como ja leio noticias de cafe todos os dias durante muitos anos

O seguinte

As noticias São que á sempre produção inferior ao consumo

Por isso falta de cafe

Mas a realidade é  que nunca faltou

Porque

Obrigado

Manuel