FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Quadro da cafeicultura não dá margem para excessos

ANÁLISES

EM 14/08/2014

1
0
Marcus Magalhães dá sua opinião sobre a quarta-feira, 13/8, no mercado cafeeiro. “Como já foi analisado, o quadro da cafeicultura não dá margem para excessos na ponta vendedora. Ao que parece, o cenário cafeeiro vem, dia a dia, deixando transparecer que o pior momento para o mercado já ficou no passado”, afirma.

O consultor cita também os acontecimentos mais amplos vividos no dia de ontem. Veja o que Marcus comentou sobre a morte prematura do Presidenciável Eduardo Campos.





A fonte da TV Maros é da Gazeta Online. Para mais informações, acesse: http://parceiros.gazetaonline.com.br/mercadodocafe/.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSÉ ARMANDO NOGUEIRA

BONITO - BAHIA - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 14/08/2014

S.O.S CAFEICULTURA DO SEMIÁRIDO BAIANO.

Sou produtor localizado no Semiárido, que ocupa 87,8% do território baiano. Como o nome diz, é a região castigada por 2/3 anos pela maior seca dos últimos 60 anos. Agora pasmem: o Banco do Brasil suspendeu o custeio para café arábica da região. Como se isto não bastasse, quem renegociou o escalonamento do custeio de 2013, e efetuou devidamente o pgto. de formalização, agora em 2014 (como eu já fiz) continua sendo penalizado, mesmo com o adiamento da data limite de julho para 30 de outubro. Ou seja, eu paguei com 4 meses de antecedência, graças a Deus! No entanto, o que recebo de volta é:  a não liberação do custeio, a não efetivação do escalonamento (o BB alega que há uma incompatibilidade, imaginem, técnica/tecnológica com o BACEN). É como se duas bitolas ferroviárias não se interligassem, com isso minha conta está bloqueada, idem cartão de crédito, embora seja ADIMPLENTE! Já recorri ao Palácio do Planalto, cujo atendimento do Gabinete Pessoal da Presidência da República encaminhou meu pleito à Diretoria do BB, em Brasília. Recorri à CNA, que tem me ajudado muito, com toda disposição a fazer a reclamação avançar. Mas até agora, em que pesem todos esses apelos, e-mails, contatos pessoais na agência, nada se resolve! Espero que o fato seja devidamente DENUNCIADO! Talvez ao ser tornado público através desse veículo acessado por produtores e espero por autoridades da área da Cafeicultura isso possa mudar a cabeça de Instituições (BB e BACEN) que parece terem perdido o senso de administração e eficácia, aliás, nada surpreendente para um banco (BB) cujo lucro caiu 62% no semestre! Falta gestão!



atenciosamente, porém indignado com essa situação discricionária, assino

José Armando Nogueira.