ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Discurso internacional se baseia nas altas exportações de café do Brasil

ANÁLISES

EM 15/04/2015

MENOS DE 1 MIN DE LEITURA

2
0
As grandes exportações brasileiras têm sido utilizadas como base nas conversas do mercado de café internacional. De acordo com Marcus Magalhães, na Maros Corretora, esta análise, no entanto, não tem levado em consideração os embarques de robusta, o conilon.

Divulgação dos números
O consultor também se mostrou preocupado com a demora de divulgação na estimativa da Conab, que deve ser feita apenas em junho. “Vamos ter pela frente 60 dias de estresse e especulação. O melhor seria se já tivéssemos essa divulgação em maio para que os grandes players internacionais entendam que o grande embarques do ano passado, acrescidos dos bons embarques do início do ano foram feitos de duas maneiras: primeiro quando se embarcou estoques parados de cooperativas e produtores, e o segundo viés é fruto de embarques de conilon”, considera. Assista, abaixo, a análise completa do especialista:





A fonte da TV Maros é da Gazeta Online. Para mais informações, acesse: http://parceiros.gazetaonline.com.br/mercadodocafe/.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JANIO ZEFERINO DA SILVA

BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 26/04/2015

Na minha opinião além da CONAB divulgar os estoques públicos e privados de café, será divulgar quanto desses estoques já estão vendidos e não embarcados para que se possa saber exatamente quanto temos de estoques disponíveis para venda.
ANTONIO FERNANDO BACCETTI

GUAXUPÉ - MINAS GERAIS

EM 16/04/2015

É sempre muito bom te ouvir Marcus!

Veja, todas as empresas são obrigadas a fornecer dados mensalmente para as instituições governamentais.

Sabemos que todas as empresas de café controlam seus estoques diuturnamente, então porque não tornar esta informação publica - especificamente para a CONAB?

Poderiam ser fornecidas informações como estoques pertencentes a exportadores, a produtores e da própria empresa!

Um abraço

Baccetti
CaféPoint AgriPoint