ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Comércio Justo cresce no Brasil e desenvolve cafeicultura familiar

POR ULISSES FERREIRA DE OLIVEIRA

ULISSES FERREIRA

EM 09/05/2014

1 MIN DE LEITURA

2
0
Dia 10 de maio é o Dia Internacional do Comércio Justo (FairTrade), certificação que busca combater a pobreza através da promoção do desenvolvimento sustentável em comunidades rurais de países do Hemisfério Sul.

Porém, mais do que uma certificação, o FairTrade é um movimento que inspira e muda a vida de milhares de pessoas em todos os cantos do mundo, ligando produtores e consumidores em uma rede que promove o desenvolvimento sustentável através de um simples ato de consumo, quando a dona de casa tem a oportunidade de fazer uma compra consciente e escolher um produto da agricultura familiar, produzindo dentro de critérios socioambientais e identificados por um selo.

Essa história é contada em supermercados, vendas, cafeterias, escolas, universidades e igrejas ganhando cada vez mais adeptos a um comércio que busca ser mais justo e igualitário, evitando a exploração de trabalhadores, agricultores e a degradação do meio ambiente.

Foto: Felipe Gombossy/ Café Editora
Foto: Felipe Gombossy/ Café Editora


É uma ideia que parece lógica, mas que, na prática, depende de muito empenho e da ruptura de um sistema tradicional onde a exploração garante o enriquecimento de pessoas que pouco contribuem para a cadeia produtiva.

Há mais de 14 anos no Brasil essa certificação vem auxiliando organizações da cafeicultura familiar nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Paraná e Rondônia e possibilitando a permanência das famílias no campo.

Em comemoração ao dia, milhares de voluntários, empresas e organizações realizam ações que divulgam o selo e contam essa história. É comum servirem um café da manhã FairTrade e realizarem ações na mídia conquistando a adesão de personalidades diversas.

O movimento cresce, inclusive no Brasil, sendo uma importante ferramenta para o desenvolvimento da cafeicultura familiar no país. Para manter você atento a essa tendência estaremos com uma coluna mensal aqui no Café Point trazendo as notícias do mercado FairTrade de café e também discutindo um pouco da responsabilidade socioambiental no setor cafeeiro.

ULISSES FERREIRA DE OLIVEIRA

Administrador, especialista em cafeicultura sustentável, Diretor do Departamento de Desenvolvimento e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Botelhos e consultor de associações e certificações agrícolas.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ULISSES FERREIRA DE OLIVEIRA

POÇOS DE CALDAS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 15/05/2014

Prezado Paulo Roberto, bom dia!



A certificação FairTrade é uma certificação para agricultores familiares que estejam organizados em uma associação ou cooperativa, esses são os 02 primeiros passos para obter essa certificação, ser agricultores familiar, ou seja, não ter nenhum funcionário permanente e estar em uma associação/cooperativa legalmente constituída.



Outro aspecto importante é ter um cliente para o café da associação, ou seja é preciso ter alguém que já seja certificado dentro dos critérios do comércio justo que dê uma declaração de que tem interesse em comprar seus cafés.



Os critérios são amplos, estaremos discutindo aqui no Café Point, porém esses são os primeiros cuidados que vocês devem ter quando pensam em certificar FairTrade.
PAULO ROBERTO PINTO DE AZEVEDO

SALVADOR - BAHIA

EM 14/05/2014

gostaria de ter maiores informações sobre o comercio justo e como conseguir dele participar como pequenpo produtor de cafe, atraves do selo.. grato paulo azvedo
CaféPoint AgriPoint