ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Let´s Talk Coffee: Let´s Talk Conilon Especial

POR ARTHUR FIOROTT

ESPAÇO ABERTO

EM 16/10/2014

8
0
Já na chegada, tivemos a dimensão do que seriam os próximos quatro dias de evento. Eram 7h da manhã e todos da equipe já estavam posicionados para nos receber. Bom dia, buen día, good morning. Não seria por falta de tradução que ficaríamos isolados em um canto sem comunicação. E não foi. Dispensando o comentário sobre a estruturas do hotel, o calor humano e a acolhida refletem esse modelo de negócio formatado pela Sustainable Harvest.

Café é muito mais que um produto. São relações entre pessoas, troca de conhecimento entre diferentes povos, preto, branco, indígena - latinos americanos, anglo-saxônicos, africanos. Estávamos lá para Let´s Talk Coffee -evento que reúne produtores e compradores para debater as novas relações sustentáveis do mercado de café especial.

Não irei redigir profundamente sobre aquela espécie de café na qual dizem ter atributos mais valorizados do que o café que eu trabalho. Havia sido convidado pela organização para Let´s talk Robusta: O conilon especial do Brasil.

Tudo havia começado durante a Copa do Mundo no Brasil, quando o diretor da Sustainable Harvest visitou o Brasil e conheceu o Espírito Santo. Alguns amigos em comum do meio do café me enviaram e-mails dizendo que o diretor da empresa gostaria de conhecer o nosso Estado. Pois bem , me coloquei à disposição. Na visita ao Espírito Santo, quando nos encontramos, a primeira pergunta foi sobre o café Jacu. Eis que respondi - também temos o conilon.

Cinco meses após esse encontro, estávamos no Panamá, em um painel do Let´s Talk Coffee com grandes pessoas que há pouco eram fontes de informações. Falando do nosso conilon para o maior mercado comprador de cafés de qualidade do mundo. Uma daquelas oportunidades que passam uma vez na vida, quando passam.

Contudo, apenas falar não dava a completa dimensão do que o café conilon poderia proporcionar ao mercado consumidor. Claro, temos sustentabilidade, nossos produtores vivem de maneira digna, respeitamos o meio ambiente. Mas era preciso provar.

Após a apresentação dos cinco profissionais, vale a pena a menção: Manuel Diaz, Carlos Brando, Nishant Gurjer, Ted Stachura e eu, colocamos cinco amostras de cafés para que todos pudessem provar: duas amostras da Índia e três amostras brasileiras, natural, cereja descascado e lavado.

Pensei comigo "vamos sair daqui escorraçados". A palavra foi aberta aos que provaram os cafés. Não vou dizer que todos gostaram, mas a grande maioria elogiou e se surpreenderam com os aromas e sabores dos cafés apresentados.

Caminho aberto, o maior mercado de café do mundo estava conhecendo as qualidades do café conilon brasileiro. Surgiram dúvidas de como usar, como torrar, de quantidade disponível, contudo essa é a parte do processo que não vem antes do conhecimento.

Àquela altura o gelo já estava quebrado. Agora nos resta organizar o Let´s Talk Coffee 2015 no Brasil e mostrarmos todo o potencial nas diversas cafeiculturas que temos nesses país. Seja bem-vindo ao Brasil Let´s Talk Coffee. 

ATUALIZAÇÃO: Em 15 de julho de 2015 a organização divulgou o cancelamento do Let´s Talk Coffee 2015 no Brasil.

8

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LUIZ CARLOS DE MOURA PIMENTEL

GARANHUNS - PERNAMBUCO

EM 24/10/2014

Parabéns Arthur. É de pessoas assim como você que precisamos cada vez mais na cafeicultura brasileira, seja com conilon ou arábica o importante é um produto cada vez mais qualificado e competitivo no mercado mundial. Estando presente em eventos tão importantes como este mostra ao mundo o real e potencial valor da nossa cafeicultura.
CARLOS RENATO ALVARENGA THEODORO

MUQUI - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 22/10/2014

Assisti a a palestra do Artur e do Dr. Romário também falando do nosso conilon e da tecnologias desenvolvidas no Espírito Santo pelo Incaper. Gostaria de parabenizar aos dois pelas excelentes apresentações e dizer que foi um momento histórico pois pela primeira vez falamos de conilon de qualidade em um evento internacional fora do nosso país e apresentamos cafés de excelente qualidade que foram muito apreciados pelas pessoas que provaram.

Lembrando a todos que o próximo Lets Talk Coffee será realizado no Brasil e mais específicamente no Espírito Santo.

Renato Theodoro - Presidente da Cafesul - ES
ARTHUR FIOROTT

VITÓRIA - ESPÍRITO SANTO - PROVA/ESPECIALISTA EM QUALIDADE DE CAFÉ

EM 22/10/2014

Prezados,



Obrigado a todos pelos comentários a respeito do artigo. Esse trabalho é diário e tem que ser de forma conjunta. Qualidade o café Conilon tem, basta que saibamos como posiciona-lo nos diversos mercados.
DIANA VAGO DALMASO

GOVERNADOR LINDENBERG - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 21/10/2014

Como você próprio diz:Uma daquelas oportunidades que passam uma vez na vida, quando passam.   Arthur essa você agarrou, faça a diferença ! Lendo a matéria ,vi uma procura de  progresso  não unitária ,mas solidária.   Parabéns ...
SERGIO SOARES DA SILVA

SANTA TEREZA - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 20/10/2014

Parabéns e a recompensa por mostrar a qualidades de nosso café.
FRANCO FIOROT

LINHARES - ESPÍRITO SANTO - MÍDIA ESPECIALIZADA/IMPRENSA

EM 20/10/2014

Parabéns pela iniciativa e pelo sucesso no evento, Arthur!
CESAR AUGUSTO DE MOURA

COLATINA - ESPÍRITO SANTO - TÉCNICO

EM 20/10/2014

Parabens Arthur! Parabens profissionais da qualidade! Um grande objetivo, muitos agraciados!

Cesar Moura
SERGIO AFONSO POLTRONIERI

LINHARES - ESPÍRITO SANTO - COMÉRCIO DE CAFÉ (B2B)

EM 20/10/2014

Parabéns Arthur. Acredito que quando os nossos representantes fizerem uma política séria  nos países consumidores de café, vamos ser observados de forma diferente. Acho que  falta é saber vender o nosso café de qualidade. E isto nós temos de sobra.