carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Blogs > Espaço Aberto

Chuva pode reduzir em janeiro e comprometer safra 2018/2019

postado em 14/11/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Por Williams Ferreira e Marcelo Ribeiro

O início da primavera deste ano foi marcado pela ausência de chuva em grande parte do país, com temperaturas mais elevadas do que o normal. Em Minas Gerais, segundo o 5º Instituto Nacional de Meteorologia (DISME), foram registrados eventos de chuva nos dois últimos dias de setembro, no Centro-sul e Oeste de Minas Gerais, bem como nos primeiros dias de outubro, em localidades isoladas nas demais regiões mineiras. Entretanto, não houve registro de chuvas no segundo decêndio de outubro, voltando a chover em praticamente todas as regiões somente no final do mês, sugerindo finalmente o início da estação chuvosa.

Condições hídricas do solo em outubro

No final do mês de outubro, de acordo com os dados disponíveis no Sistema de Suporte à Decisão na Agropecuária (SISDAGRO) as regiões Centro-Sul e Oeste estavam em processo de recarga hídrica, com armazenamento pleno ocorrendo apenas no extremo Sul do Estado. Sendo o baixo armazenamento de água no solo e déficit hídrico observados no Norte, Nordeste e Leste do Estado (Figura 1).

Foto: Divulgação
                                                  Foto: Divulgação

El Niño e La Niña

Nos últimos meses, a temperatura do oceano Pacífico Tropical indica cada vez mais a possibilidade de ocorrência de um evento La Niña, que poderá ocorrer ao longo do verão do hemisfério sul. Caso se confirme nos próximos meses, esse evento climático poderá ser de fraca intensidade e, com base na previsão dos modelos internacionais, deverá ser de curta duração.

Chuvas nos próximos meses em Minas Gerais

O trimestre de novembro a janeiro é, historicamente, o mais chuvoso em Minas Gerais. Segundo o 5º DISME, o padrão atmosférico de novembro é caracterizado pelo ciclo diurno de altas temperaturas e elevada umidade do ar, o que favorece a formação de nuvens. Neste mês, com a estação chuvosa estabelecida em todo o estado, as chuvas são mais frequentes. Nos meses de dezembro e janeiro é mais habitual a atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) que, de acordo com o 5º DISME, é uma banda de nebulosidade orientada no sentido noroeste-sudeste que se estende desde a Amazônia, passando pelas regiões Centro-oeste e Sudeste, prolongando-se sobre o Atlântico Sul. Esse fenômeno meteorológico favorece o máximo de precipitação ao longo do ano em Minas Gerais.

Chuvas nos próximos meses no Brasil

Nos estados de Aracaju, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte a probabilidade é de que as chuvas continuem pouco abaixo da média no mês de novembro e dentro ou pouco acima da média nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

Em dezembro a área com probabilidade de que as chuvas ocorram pouco abaixo da média se estende para os estados do Piauí, Maranhão, extremo norte do Pará e Amapá. Chuvas dentro ou pouco acima da média poderão ocorrer em Roraima, Rio de Janeiro, Espírito Santo, na região da Zona da Mata e na região do Sul de Minas Gerais.

Na área litorânea de Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, e no sul do Pará, extremo norte do Mato Grosso, Tocantins e Bahia a probabilidade é de que as chuvas continuem pouco abaixo da média em janeiro. Chuvas dentro ou pouco acima da média poderão ocorrer ao noroeste do Amazonas e Roraima, bem como no norte de Santa Catarina, Paraná, Sul do Mato Grosso do Sul e oeste de São Paulo.

Em Minas Gerais, ainda segundo o 5º DISME, estatisticamente pode ocorrer veranico no mês de janeiro, período de dias secos consecutivos dentro da estação chuvosa, situação em que as temperaturas tendem a ser mais elevadas. Em fevereiro, a probabilidade é de que as chuvas ocorram abaixo da média na parte leste de São Paulo, em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás e oeste e sul da Bahia. Chuvas acima da média poderão ocorrer no extremo norte do Pará e do Amazonas.

A Temperatura

Nos últimos dias, em algumas regiões do estado de Minas, a temperatura voltou a ficar amena devido a chegada da estação chuvosa. Todavia, no último mês da primavera, em dezembro, a temperatura deverá permanecer dentro da média normal do período na maior parte do país, sendo esperado temperaturas pouco acima da média para os estados de Aracaju, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, na região Nordeste do Brasil.

Em janeiro é esperado que apenas os estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Amazonas e Roraima apresentem temperatura dentro da média do período. Nos demais estados brasileiros é esperado que a temperatura ocorra pouco acima da média histórica do mês.

O Café

A safra de café 2018/2019, que será colhida no próximo ano, é considerada de bienalidade positiva, logo a perspectiva do produtor é de que essa safra viesse a ser superior à da temporada anterior. Porém, o período seco que antecedeu a atual estação chuvosa foi, demasiadamente prolongado, e em algumas regiões produtoras a irregularidade que ocorreu no início da estação chuvosa, final de setembro e início de outubro, contribuiu para a perda das primeiras floradas.

Considerando o período de formação de chumbinho e a probabilidade de ocorrência de chuvas dentro ou pouco acima da média nos meses de novembro e dezembro, é recomendado que o produtor faça, no mínimo, duas adubações até final de dezembro. Todavia, deve-se lembrar que no solo ocorrem complexas reações de tal modo que alguns nutrientes identificados em quantidade suficiente, via análise de solo, podem estar indisponíveis para as plantas.

Logo, é recomendado que o produtor faça a análise das folhas para identificar o verdadeiro estado nutricional da planta, auxiliando, assim, na correta adubação de solo e pulverização, sendo esta última devido ao lançamento de folhas novas que ocorre devido ao período vegetativo da planta. Os produtores que programaram o plantio e o replantio também devem estar atentos para a realização dessa atividade até o final de dezembro.

O prognóstico

A análise e o prognóstico climático aqui apresentados foi elaborada com base na estatística e no histórico da ocorrência de fenômenos climáticos globais, principalmente, daqueles atuantes na América do Sul. Considerou-se também as informações disponibilizadas livremente pelo NOAA; Instituto Internacional de Pesquisas sobre Clima e Sociedade — IRI; Met Office Hadley Centre; Centro Europeu de Previsão de Tempo de Médio Prazo — ECMWF; Boletim Climático da Amazônia elaborado pela Divisão de Meteorologia (DIVMET) do Sistema de Proteção da Amazônia (SIPAM) e com base nos dados climáti-cos disponibilizados pelo INMET (5º DISME)/CPTEC-INPE.

O prognóstico climático faz referência a fenômenos da natureza que apresentam características caóticas e são passíveis de mudanças drásticas. Desta forma, a EPAMIG e a EMBRAPA Café não se responsabilizam por qualquer dano e/ou prejuízo que o usuário possa sofrer ou vir a causar a terceiros, pelo uso indevido das informações contidas na presente matéria. Portanto, é de total responsabilidade do usuário (leitor) o uso das informações aqui disponibilizadas.

Williams Ferreira: Pesquisador da Embrapa Café/EPAMIG Sudeste na área de Agrometeorologia e Climatologia, atua principalmente em pesquisas voltadas para o tema Mudanças Climáticas Globais. - williams.ferreira@embrapa.br ou williams.ferreira@epamig.br
Marcelo Ribeiro: Pesquisador da EPAMIG na área de Fitotecnia, atua em pesquisas com a cultura do café. mribeiro@epamig.br


Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade